Jabuti vermelho e jabuti amarelo, são só cores?

JABUTI VERMELHO E JABUTI AMARELO, SÃO SÓ CORES?

Foto: Acervo CETAS-BH

Da ordem dos quelônios, família testudinidae e gênero Chelonoidis, o jabuti piranga, Chelonoidis carbonaria, e o jabuti tinga, Chelonoidis denticulata, são as duas espécies de jabuti encontradas no Brasil.

Sua alimentação é bastante variada, indo de folhas, frutos, sementes, fungos até pequenos invertebrados, vertebrados e carcaças. Por comerem praticamente tudo que encontram no solo, são considerados ótimos dispersores de sementes, podendo inclusive, ter o mesmo grau de importância na dispersão como os mamíferos e as aves.

Além do Brasil, são encontrados em outros países como Bolívia, Colômbia, Guiana e Trinidad e Tobago. Na Venezuela, Paraguai, Argentina, Panamá e Antilhas, também são encontrados, porém, apenas encontrado C. carbonaria, enquanto na  Guiana Francesa, Peru e Suriname apenas C. denticulata.

As diferenças das áreas de ocorrência entre as espécies vão além dos países onde são encontrados  . O C. carbonaria ocorre principalmente em áreas mais abertas e de gramíneas, como o cerrado e caatinga. Já C. denticulata em florestas mais densas, tropicais e úmidas. Quando ocorrem nas mesmas áreas, são em faixas de transição entre floresta tropical e cerrado.

Até então, seguindo as primeiras descrições das espécies, diferenciá-los era uma tarefa simples, o jabuti piranga era identificado pelas escamas vermelhas e o jabuti tinga pelas escamas amarelas.  Porém, por ocuparem áreas geograficamente tão amplas,  os  diferentes indivíduos da mesma espécie podem apresentar variações no padrão de cor, tornando esse critério ineficaz.

Estudos recentes demostraram que, utilizar características da carapaça e do plastrão de cada espécie torna a diferenciação muito mais precisa e confiável, podendo assim, utilizá-las como parâmetros ao invés de simplesmente a cor das escamas.

Aqui estão algumas das diferenças utilizadas identificadas nas fotos:

Foto: Acervo CETAS-BH
Foto: Acervo CETAS-BH

Existem outros fatores que garantir uma maior precisão para realizar a identificação das espécies, mas os citados já dão uma boa ideia na hora de diferenciar.

E ai? Conseguiu perceber essas diferenças? Tente identificar espécies através de fotos da internet e conte pra gente se conseguiu!

Autora: Anna Luisa Michetti Alves

Jerozolimski, A. e Martins, M. R. C. 2005.  Ecologia de populações silvestres dos jabutis Geochelone denticulata e G. carbonaria (cryptodira: testudinidae) no território da aldeia de A’ukre, TI Kayapó, Sul do Pará. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Barros, M. S; Silva A. G. e Ferreira Junior, P. D. 2012. Variações morfológicas e dimorfismo sexual em Chelonoidis carbonaria (Spix, 1824) e Chelonoidis denticulata (Linnaeus, 1766) (Testudinidae). Braz. J. Biol. [online], vol.72, n.1, pp.153-161.

https://cursos.vet.br/blog/dica-cursosvetbr/diferenca-entre-geochelone-carbonaria-e-geochelone-denticulata

https://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/estado-de-conservacao/7400-repteis-

chelonoidis-denticulatus-jabuti-amarelo

https://pt.wikipedia.org/wiki/chelonoidis

http://www.tartarugas.avph.com.br/jabutitinga.htm

 

ENTRE EM CONTATO.
ACOMPANHE NOSSO TRABALHO

waita.ong@gmail.com

Translate