QUARENTENA E SUA IMPORTÂNCIA PARA OS ANIMAIS SILVESTRES

QUARENTENA E SUA IMPORTÂNCIA PARA OS ANIMAIS SILVESTRES

Quarentena, a palavra do momento. Sua origem e etimologia é pouco conhecida, segundo especialistas em linguística, o termo tem origem italiana, e foi instituído durante a pandemia denominada Peste Bubônica no século XIV na Europa. Nessa época o governo de Veneza optou por isolar todas as embarcações durante 40 dias, uma vez que a origem da doença era desconhecida. Desde então esse termo vem sendo usado para casos onde é necessário isolar indivíduos evitando disseminação de uma determinada doença, seja na medicina humana ou veterinária.

Em Centros de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), essa estratégia também é adotada como um importante procedimento, que visa a prevenção de doenças contagiosas, infecciosas e parasitárias.

Quando um animal chega a um CETAS, passa pelo setor de recebimento onde os documentos legais necessários são preenchidos. Em seguida, o animal passa pela avaliação clínica para constatar seu estado de saúde, ocorre então a identificação desse indivíduo com anilhas ou microchip dependendo da espécie. Após essa etapa, esse animal passa por um período de quarentena em um espaço físico chamado de quarentenário, onde será observado. Caso algum patógeno esteja em período de incubação, esse indivíduo poderá apresentar sinais clínicos durante a quarentena, sendo então encaminhado para enfermaria onde ocorrerá uma nova avaliação clínica, exames complementares quando necessário, e por fim será tratado.

A ideia é que os animais recém-chegados não transmitam doenças para os animais sadios de um determinado recinto. Aliando essas estratégias à desinfecção de fomites, isto é, desinfecção de qualquer objeto inanimado possível carreador de patógenos, os animais podem ir para seus devidos recintos e após o processo de reabilitação, podem voltar sadios para a natureza!

Autora: Hallana Couto e Silva

Fonte:

CUBAS, Z. S.; SILVA, J. C. R.; CATÃO-DIAS, J. L. Tratado de animais selvagens: Medicina Veterinária. 2.ed. São Paulo: Editora GEN/Roca, 2014
https://www.historiadomundo.com.br/idade-media/peste-negra.htm

Quarentena: origem curiosa

Translate