DIFERENÇAS ENTRE OS QUELÔNIOS

DIFERENÇAS ENTRE OS QUELÔNIOS

Os cágados e os jabutis são quelônios, da classe dos répteis da Ordem Chelonia, a aparência um pouco semelhante pode gerar confusão, porém eles são animais bem distintos e cheios de particularidades. Mas uma semelhança entre esses animais é que todos são ectotérmicos, isso quer dizer que a variação da temperatura ambiente interfere na sua temperatura corporal, sendo assim as estações do ano interferem bastante no metabolismo desses animais, portanto no verão eles tendem a ser mais ativos, devido ao aumento do metabolismo e no inverno consequentemente o metabolismo se torna mais lento. 

O cágado, por exemplo, é um quelônio de água doce, semi-aquático, o que significa que ele transita entre a terra e a água. Por isso, seu casco é mais achatado com características hidrodinâmicas, e nos dedos possuem unhas para auxiliar na locomoção. Sua alimentação é a base de peixes, frutas, insetos, moluscos e plantas das margens dos rios. Dentro da espécie temos o tigre-d’água ou tigre-d’água-brasileiro (Trachemys dorbigni) e a tartaruga-de-orelha-vermelha ou tigre-d’água-americano (Trachemys scripta elegans). Ambas são espécie muito parecidas, porém conseguimos citar algumas diferenças, como por exemplo: o americano possui um sinal vermelho na lateral da cabeça caracterizando o seu nome, enquanto o brasileiro possui uma mancha oval na lateral da cabeça em um tom amarelado.

Imagem 1.  (Trachemys dorbigniFonte: Portal Melhores Amigos ; Imagem 2 (Trachemys scripta elegans). Fonte: Blog do Dr. Fala 

Temos também o cágado-de-barbicha (Phrynops geoffroanus) que possui um prolongamento abaixo da boca, aparentando uma barbicha, e o cágado-de- pescoço-de-cobra (Hydromedusa tectifera), que apresenta um pescoço mais desenvolvido do que os demais cágados. Além disso, possui também na parte lateral da cabeça uma mancha alaranjada que se estende até o final do pescoço.

Imagem 1. (Phrynops geoffroanus). Foto: Alexandre Machado Imagem 2. (Hydromedusa tectifera). Luís Adriano Funez 

Já os jabutis são exclusivamente terrestres. No entanto, em dias quentes podem procurar água para se refrescarem, pois são animais sensíveis a temperatura, principalmente baixas, podendo adoecer ou vim a óbito se as condições climáticas não estiverem adequadas. São lentos, possuem um casco convexo, alto e bastante pesado, suas patas traseiras são curtas e possuem um formato cilíndrico devido ao peso do casco. Possuem unhas que facilitam longas caminhadas, não possuem a capacidade de dobrar o pescoço, apenas o recolhê-lo quando se sente ameaçado. Apresenta hábitos diurnos, passando boa parte do seu tempo em busca de alimento, como frutas, verduras e legumes. No território brasileiro temos duas espécies de jabutis, são eles: o jabuti-piranga (Chelonoidis carbonaria), que possui uma carapaça levemente alongada, além de escamas em um tom avermelhado na cabeça e nas patas; e o jabuti-tinga (Chelonoidis denticulata), que apresenta manchas amareladas. Ao contrário do jabuti-piranga, as fêmeas de jabuti-tinga espécie são maiores que os machos.

Imagem 1. (Chelonoidis carbonaria). Fonte Mundo Ecologia ;Imagem 2. (Chelonoidis denticulata). Fonte Project Noah 

Autora: Sheila Cristina Silva


Referências

BLOG DO DR. FALA. Répteis: Tartarugas. Disponível em <http://drfala.com.br/post/repteis/tartarugas/tartarugas-d-agua-e-alguns-cuidados> Acesso em 16 de agosto de 2020.

DOS SANTOS, D.R. & BLAMIRES, D. Relação entre data de descrição, tamanho corporal e área de distribuição geográfica dos quelônios sul-americanos. Biosci. J., Uberlândia. v. 28, p. 439-444, 2012.

FERREIRA JÚNIOR, P.D. Aspectos ecológicos da determinação sexual em tartarugas. Acta Amaz., Manaus. v.39, p. 139-154, 2009.

INSTITUTO CHICO MENDES DE BIODIVERSIDADE. Répteis – Trachemys dorbigni – Tigre d’água. Disponível em <https://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/estado-de-conservacao/7430-repteis-trachemys-dorbigni-tigre-d-agua> Acesso em 16 de agosto de 2020.

JABUTICON. Sobre o Jabuti. Disponível em <http://www.jabuticon.com.br/sobre-o-jabuti> Acesso em 16 de agosto de 2020.

JARED, C.; ANTONIAZZI, M.M.; CALLEFFO, M.E.V. Quelônios, crocodilianos, lagartos e anfisbenídeos. 1ed. – São Paulo: Instituto Butantan, 2016. 20p.

PORTAL MELHORES AMIGOS. Tartarugas d’água: conheça os hábitos e cuidados com esses pets. Disponível em <http://portalmelhoresamigos.com.br/tartarugas-dagua-conheca-os-habitos-e-cuidados-com-esses-pets/>. Acesso em 16 de agosto de 2020.

ENTRE EM CONTATO.
ACOMPANHE NOSSO TRABALHO

waita.ong@gmail.com

Translate